LOURES MUNICIPAL Nº23
 
Moscavide e São João da Talha
Mais dois terrenos cedidos

 

A Câmara Municipal de Loures cedeu, ao abrigo do Regime de Apoio Municipal à Criação e Beneficiação de Equipamentos Colectivos no Concelho de Loures (RAME), dois lotes de terreno para construção das sedes da Associação “A Barquinha da Criança” e do Agrupamento 582 de Moscavide do Corpo Nacional de Escutas.

 Moscavide e São João da Talha - Mais dois terrenos cedidosNo passado dia 12 de Junho, o salão nobre dos Paços do Concelho acolheu mais uma cerimónia no âmbito do RAME. Desta vez, foram duas as instituições contempladas com cedências de terrenos: o Agrupamento de Escuteiros 582, de Moscavide, e a Associação “A Barquinha da Criança”, de São João da Talha, representadas respectivamente por Luís Alberto Lopes, Chefe do Agrupamento, e Maria Helena Freire, Presidente da associação.


Depois da assinatura, Carlos Teixeira, Presidente da Câmara de Loures, aproveitou a ocasião para salientar “a importância deste acto pelo qual estas entidades tanto ansiavam”. Também os representantes de ambas as instituições proferiram algumas palavras de agradecimento pela concretização deste protocolo. Luís Alberto Lopes apelou à ajuda de todos: “esperamos contar com a vossa ajuda e penso que num futuro muito próximo os estaremos a convidar para inaugurar o novo espaço”. Já Dias Baptista, que usou da palavra em nome da Associação “A Barquinha da Criança”, realçou a importância do momento, “sobretudo para as crianças que beneficiarão deste projecto”.


Refira-se que o Agrupamento 582 foi fundado em 1983, e é uma associação sem fins lucrativos destinada à formação integral de jovens escuteiros. O terreno, com uma área de 619 metros quadrados, e avaliado em 93 mil euros, destina-se à construção do edifício-sede da instituição e fica situado junto ao Seminário Maior de Cristo Rei.


Por sua vez, “A Barquinha da Criança” é uma instituição particular de solidariedade social, que tem como principais actividades o acolhimento de crianças carenciadas, sua educação e integração na sociedade. O terreno cedido destina-se à construção de um centro de acolhimento, para crianças entre os 4 e os 12 anos, e situa-se no Bairro da Vinha Grande, na freguesia de São João da Talha, tendo aproximadamente uma área de 2018 metros quadrados, estando avaliado em cerca de 150 mil euros.